Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Lazer mais seguro na orla do Pina

3 de novembro de 2014

O bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, aos poucos está ganhando uma cara nova. Quem passa pela avenida que dá nome a área já pode ver novos espaços de lazer que estão sendo montados na faixa de areia do Pina. Os antigos campos de futebol improvisados pela população receberam estruturas de metal para delimitar o território do jogo e grades de proteção. 

A iniciativa agradou o aposentado Gladson Barbosa, 39 anos. “Venho jogar aqui em alguns dias da semana e achei que ficou melhor porque não corre o risco de a bola bater em ninguém”, disse Barbosa, que é morador de Casa Amarela. “Antes a bola saia do campo e estourava quando os carros passavam por cima. Também não vai precisar ficar correndo atrás dela na rua”, acrescentou o estudante Marcos Kewynl, 13 anos. Além de campos de futebol, foram estão sendo montadas estruturas de ferro para quadras de vôlei e basquete.

As ações fazem parte da requalificação dos oito quilômetros da Praia de Boa Viagem, que está recebendo também novos equipamentos de musculação, dez parques infantis feitos com madeira de reflorestamento, reformas na pista da ciclovia e no calçadão.

As placas de concreto da avenida Boa Viagem também estão sendo recuperadas. Desde agosto a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife está rejuntando as peças para evitar a entrada de água. Na sexta-feira, a prefeitura finalizou intervenção nas proximidades do Edifício Acaiaca. A obra, que acontece sempre no horário das 22h às 5h para não atrapalhar o trânsito, sofreu um atraso e precisou se estender durante a manhã.

Em nota, a Emlurb informou que o atraso se deu por conta da chuva. Todo o serviço de reparo das placas tem previsão para ser concluido no final de novembro. O investimento é de R$ 300 mil. “Desde o ano passado 400 vias foram recapeadas e 2,4 mil placas deconcreto foram substituídas, beneficiando 35 vias”. O custo total foi de R$ 14,8 milhões.

Fonte: Diario de Pernambuco

Mais Notícias da Fenafisco