Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Candidatos na cartada final

2 de outubro de 2014

No último guia eleitoral de televisão dos candidatos ao governo de Pernambuco, exibido na noite de ontem, os candidatos Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro (PTB) cumpriram o script esperado. O socialista reafirmou que irá honrar o legado do ex-governador Eduardo Campos, enquanto o petebista ressaltou a importância do alinhamento com a presidente Dilma Rousseff (PT) para a realização de projetos em parceria com o governo Federal.

A coligação Frente Popular, liderada por Paulo, apresentou mais uma vez um programa eleitoral com apelo emocional. No princípio, mostrou o legado deixado pelos ex-governadores Miguel Arraes e Eduardo Campos, apontando que Paulo emerge como o "novo líder", após o período de luto pós-morte de Eduardo.

Para reforçar a ideia de que Paulo foi escolhido pelo ex-governador, foram inseridos no guia os depoimentos de toda a chapa majoritária, da candidata a presidente Marina Silva, do prefeito Geraldo Júlio (PSB) e de João Campos, filho de Eduardo Campos.

"Infelizmente o nosso grande líder (Eduardo) se foi, mas graças a Deus antes de nos deixar ele teve a oportunidade de olhar no olhos dos pernambucanos e ele apontou o caminho, apontou uma direção", disse João.

O modelo "experimental" de se ter um técnico na gestão pública foi posto como testado e aprovado através do exemplo da gestão de Geraldo. Além disso, o crescimento de Paulo nas últimas pesquisas foi destacado.

Ao longo do programa não foram proferidas críticas aos adversários. "Vamos construir nos próximos quatro anos um governo participativo, que ouve a população, que planeja", afirmou o candidato Paulo Câmara.

O horário destinado ao candidato Armando Monteiro foi iniciado com um minuto de direito de resposta concedido a Paulo. De acordo com a decisão judicial, ele deveria ter utilizado o tempo para se defender das acusações que envolveram o nome dele na concessão de benefícios fiscais à empresa Bandeirantes Pneus. Entretanto, a coligação apenas promoveu a candidatura de Paulo.

No programa de Armando, tentou-se mostrar que ele conhece profundamente o Estado e possui "experiência" e "articulação" nacional.

O apoio da presidente Dilma, que está como primeira colocada nas últimas pesquisas, à candidatura do petebista foi apontada como a garantia para o Estado atrair novos investimentos.

"Temos condições de fazer uma articulação para fora de Pernambuco, com os poderes da República, com a comunidade empresarial do País, e somar tudo isso em favor de Pernambuco", afirmou Armando.

O candidato recebeu reforço, por meio de depoimentos, de Dilma e do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

SENADO

O candidato ao Senado pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), utilizou o último guia eleitoral para divulgar suas propostas, que se aproximam mais das atribuições para um cargo no Executivo.

Ele se comprometeu com a construção de escolas técnicas, a interiorização das universidades, a garantia de matrículas nas escolas de tempo integral e a engorda das praias de Recife e Olinda.

O candidato adversário, João Paulo (PT), reforçou a imagem de que é fortemente ligado ao povo do Recife, se respaldando no alto índice de aprovação da sua gestão quando prefeito da capital. "João Paulo é um homem muito dedicado as pessoas, por isso ele é tão querido pelos pernambucanos", afirmou, em depoimento, o ex-presidente Lula.

Fonte: Jornal do Commercio

Mais Notícias da Fenafisco