Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

TJPE vai abrir seleção para ocupar 450 vagas

 

O Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco (TJPE) anunciou ontem que vai oferecer 450 vagas para diferentes funções. O edital do concurso público está sendo concluído pelo TJPE e deverá ser publicado nos próximos dias. As vagas serão para profissionais de nível médio e superior. Uma novidade é que o candidato poderá se inscrever em mais de um cargo e, com isso, ganhará mais chances de aprovação. Os cargos de nível superior serão para candidatos formados em cursos de administração, engenharia, medicina, entre outros.

O presidente do Tribunal de Justiça, Fausto Freitas, avisou que vai pleitear ao governo estadual a nomeação imediata dos 450 aprovados no novo concurso. Para isso, o TJPE encaminhará, também nos próximos dias, um pedido de suplementação orçamentária ao Executivo de Pernambuco. O presidente do Judiciário do Estado argumenta que a maioria das varas está operando com déficit de pessoal e, sob essa perspectiva, as vagas que serão preenchidas com a seleção pública já existem. Com isso, ele justifica a pressa em realizar o processo seletivo e nomear os aprovados. “Enquanto acelera as providências de logísticas internas exigidas para definir todas as medidas necessárias à realização das provas, o desembargador Fausto Freitas iniciou também negociações de natureza orçamentária com o objetivo de assegurar os recursos destinados ao pagamento dos futuros servidores dos quadros da Justiça”, diz uma nota divulgada pela assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco.

Estamos fazendo um mapeamento das necessidades de cada comarca, para melhorar as condições de utilização dos serviços judiciários pela população, que precisa de uma justiça célere e eficiente”, declarou o presidente do TJPE.

Desde que assumiu o Tribunal de Justiça, no último dia 9 de fevereiro, Fausto Freitas defende novas contratações para o Judiciário. O magistrado se diz preocupado com a defasagem no quadro de servidores do TJPE devido à falta de substituição de pessoal que deixou de atuar no Judiciário por motivos diversos – aposentadorias, saída de aprovados em concursos para outras instituições públicas ou para a iniciativa privada e falecimentos.

PROVAS – Já foi definido que a organização do concurso ficará a cargo da Fundação Carlos Chagas, especializada na realização de seleções públicas por todo o País. A entidade vai elaborar as provas, que serão objetivas e discursivas.

Os conhecimentos específicos em todas as formações acadêmicas exigidas para as vagas de nível superior só serão conhecidos quando o edital do concurso for publicado. De acordo com a assessoria de imprensa do TJPE, no entanto, já se sabe que serão exigidos conhecimentos de língua portuguesa e de legislação aplicada ao Tribunal de Justiça (normas internas do Judiciário estadual).

Maiores detalhes sobre o concurso ou sobre as funções (como salários), apenas nos próximos dias, quando o edital do concurso estiver pronto.

Mais Notícias da Fenafisco