Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

R$ 285 bilhões para melhorar a imagem

2 de junho de 2015

A virada de página esperada pelo governo para junho, quando serão lançados vários pacotes dentro da “agenda positiva”, custará, pelo menos, R$ 285 bilhões aos cofres públicos, segundo levantamento feito pelo Correio Braziliense/Diario com representantes de setores que esperam ser beneficiados pelas medidas. Na prática, isso significa que, para recuperar a popularidade perdida e o discurso sem credibilidade perante o eleitorado e a militância petista, a presidente Dilma Rousseff terá de gastar, no mínimo, quatro vezes o valor cortado do Orçamento há duas semanas — R$ 69,9 bilhões.

Além de tentar reverter no imaginário popular a percepção de um governo inerte – que derrubou a aprovação da presidente para pouco mais de 13% – Dilma Rousseff também corre para anunciar algumas ações antes do Congresso do PT, marcado para 11 a 13 de junho. A estratégia é mostrar aos militantes petistas que o governo tem uma agenda além do ajuste fiscal e recuperar também a simpatia do partido, que anda afastado do Planalto. “Precisamos sair desta pauta negativa, mostrar que nós temos coisas boas para mostrar e temos uma agenda favorável para retomar o crescimento e os empregos”, defendeu o líder do PT no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS). Um aliado peemedebista ironiza: “Muitos destes planos, como o Pronaf e o Plano Safra, são lançados todos os anos. Não adianta criar um Cabo Canaveral para lançar foguetes repaginados”, criticou, numa alusão à estação de lançamentos da Nasa.

O primeiro anúncio está marcado para hoje – o Plano Safra 2015. O setor, que tem sido o único da atividade econômica a ter resultados positivos, espera, ao menos, a repetição do montante do ano passado: R$ 160 bilhões. “O Plano Safra pode ser um divisor de águas do Executivo”,disse o diretor executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Cornacchioni.

Ele admite que o ideal seria um valor maior do que o do ano passado, especialmente porque os juros cobrados pelo empréstimo devem ser mais duros – próximo dos 9%, ante os 6,5% do ano passado. “Mas se tivermos o mesmo montante de recursos de 2014 será uma sinalização do governo de que pretende manter os incentivos para um setor que tem dado uma contribuição importante para o país”, completa Luiz.

Saiba mais

Para sair do buraco

Governo vai lançar, a partir de junho, pacotes para tentar reverter a onda de pessimismo do eleitorado

Plano Safra

– Linha de financiamento voltada para os grandes produtores rurais. Valor estimado: R$ 160 bilhões

 Programa Nacional de  Agricultura Familiar (Pronaf)

– Linha de financiamento voltada para os pequenos produtores rurais. Valor estimado: R$ 25 bilhões

 Plano de Concessões

– Anúncio de parcerias com a iniciativa privada para obras em portos, aeroportos, rodovias e ferrovias. Valor estimado: R$ 100 bilhões

 Terceira etapa do  Minha Casa, Minha Vida

– Contratação de mais de 3 milhões de residências populares. Valor estimado: não há ainda dados consolidados

 Plano de exportações

– Ações do governo para reequilibrar a balança comercial brasileira. Valor estimado: ainda não há dados consolidados

Fonte: Diario de Pernambuco

Mais Notícias da Fenafisco