Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

PLANO DE SAÚDE – ANS reprova 1.108 operadoras

 

A segunda etapa do Programa de Qualificação de Operadoras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) reprovou 1.108 operadoras de planos de saúde com nota zero. Essas empresas prestam assistência a 8 milhões de usuários em todo o país e correspondem a 20% do mercado. Elas deixaram de apresentar os dados econômicos financeiros e os relatórios de gestão fiscal para atestar a saúde financeira e a segurança dos usuários. As operadoras reprovadas serão autuadas e terão que se regularizar perante à ANS, sob pena de pagarem multas que variam de R$ 5 mil a R$ 50 mil.

Do total de 2.048 operadoras, a ANS pontuou 906 com pontuação que varia de 0,25 e 1,0. A situação ideal é do plano de saúde que ocupa a pontuação 1,0. As operadoras pontuadas atendem a 34 milhões de usuários e representam 80% do mercado de saúde suplementar no país. Mesmo com as 1.108 empresas reprovadas, o diretor de gestão da ANS, Gilson Caleman, considera o resultado positivo. Em sua opinião, houve avanço na qualidade das informações em saúdee na gestão das empresas. “Se melhora a gestão há um impacto positivo das ações de saúde em benefício dos usuários”, diz.

Caleman explica que as empresas reprovadas alegaram dificuldades de recolher as informações dos prestadores de serviços para repassar à ANS. A falta de cultura de gestão das informações de saúde também dificulta o envio dos relatórios fiscais. O diretor de gestão da ANS considera que houve avanço entre a primeira e a segunda etapa do Programa de Qualificação.

Do total de 109 empresas do segmento de autogestão não-patrocinadas, 55 tiraram nota zero na segunda etapa da qualificação da ANS. Do total 194 com patrocinador, 81 ficaram com zero. Das 700 empresas de medicina de grupo, 449 foram reprovadas pela agência reguladora, enquanto 126 do total de 367 cooperativas médicas não pontuaram. As operadoras reprovadas podem assinar termos de ajuste de conduta com a ANS.

Mais Notícias da Fenafisco