Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Greve da Receita tem adesão de 30% no Estado

 

SÃO PAULO e RECIFE – Os auditores da Receita Federal fizeram ontem uma paralisação de 24 horas em protesto contra a decisão do órgão de reduzir as gratificações dos servidores porque as metas de aumento de arrecadação não foram atingidas. Em Pernambuco, o movimento foi fraco, com uma adesão de cerca de 30%. Até o início da noite de ontem, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco) ainda não tinha um balanço geral da paralisação. Em Aracaju (SE), porém, a participação da categoria foi maior, pois cerca de 90% dos auditores cruzaram os braços.

Os cerca de 8.500 auditores fiscais da Receita são responsáveis por verificar as informações prestadas por contribuintes em relações a tributos – como o Imposto de Renda (IR) e o Imposto de Importação, entre outros. A paralisação da categoria pode atrasar o desembaraço de mercadorias em portos e aeroportos, por exemplo.

Para os auditores, a gratificação pode ser equivalente a até 95% do salário-base. Segundo Carlos André Nogueira, presidente da Unafisco, a Receita reduziu em R$ 14 a gratificação de janeiro e vai cortar em R$ 600 a de fevereiro, devido à arrecadação abaixo da meta em novembro e dezembro do ano passado.

Nogueira disse que os auditores já procuraram os ministros da Fazenda e do Planejamento para explicar que as metas não foram atingidas porque a Petrobras aumentou o pagamento de juros sobre capital próprio e contribuiu com menos IR e Cofins no final do ano passado.

Além disso, ele afirma que os auditores não podem ser responsabilizados pelo fraco crescimento da economia, que reduz a arrecadação tributária. “Houve aumento da arrecadação no ano passado, a meta que era muito alta”, disse.

Caso não haja uma resposta dos ministérios, Nogueira não descarta que a categoria decida entrar em greve por tempo indeterminado. Procurada, a assessoria de imprensa da Receita Federal informou que não se manifesta sobre paralisações de servidores.

José Maria Luna, delegado no Recife da Unafisco, explica que a adesão foi pequena no Estado porque a decisão de paralisação foi tomada em assembléia realizada na última terça-feira. O tempo foi pequeno para mobilizar as bases. Luna conta que nova assembléia deverá ser feita antes de março, para avaliar o movimento, mas ainda não há data definida.

Mais Notícias da Fenafisco