Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

FAZENDA – Sonegação tem alta com greve

 

A sonegação fiscal cresceu no atacado de alimentos e no varejo de material de construção fruto da “greve branca” dos auditores, encerrada na semana passada por força de liminar judicial. Foi registrada pela Secretaria da Fazenda queda na arrecadação do ICMS em julho de 2,80% (material de construção) e de 0,43% (atacado de alimentos). Os problemas estão concentrados na cesta básica, no setor gesseiro e no comércio de madeira. O ICMS total atingiu a marca de R$ 396,75 milhões com incremento de 17,78% em relação a julho de 2005. Enquanto o Fundo de Participação dos Estados cresceu 16% e alcançou R$ 175 milhões no período.

A Fazenda vai intensificar o controle da entrada de mercadorias no atacado de alimentos para combater a sonegação. De acordo com Alexandre Rebêlo, gerente-geral de Acompanhamento e Controle da Ação Fiscal, esquemas de sonegação desmontados voltaram a operar, com a menor intensidade das ações fiscais. Os itens que estão na mira do fisco são: charque, arroz, frango congelado, queijo e farinha de trigo. O ICMS do setor foi de R$ 15,67 milhões contra R$ 15,74 milhões em julho de 2005.

No segmento de material de construção, a ação do fisco será focada no controle dos Equipamentos de Cupom Fiscal (ECF) dos armazéns e na fiscalização das empresas do Pólo Gesseiro. Segundo Rebêlo, há um problema localizado na região do Araripe, cujos estabelecimentos fornecem insumos para a construção civil. O comércio de madeira na Região Metropolitana Região (RMR) também será alvo do maior acompanhamento da Fazenda. Os demais setores econômicos acompanhados pelo fisco tiveram desempenho positivo em julho. Os destaques ficam com combustíveis que atingiu a marca de R$ 90,83 milhões.

Mais Notícias da Fenafisco