Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Estado será entregue com R$ 831 mi

 

O coordenador da equipe de transição do governador Mendonça Filho (PFL), o secretário de Planejamento, Cláudio Marinho, disse ontem ter repassado para os auxiliares do governador eleito Eduardo Campos (PSB) 70% das informações referentes à máquina administrativa e financeira do estado. Segundo ele, ainda estão pendentes os dados sobre o relatório financeiro do sistema previdenciário do estado, os contratos de convênios e licitações, além de projetos que estão em tramitação na Assembléia Legislativa.

  Ontem, durante a reunião entre os dois grupos, a secretária da Fazenda, Maria José Briano, fez uma explanação da atual situação financeira do governo. De acordo com Briano, o futuro governador iniciará sua administração com R$ 831 milhões em recursos garantidos. O montante é proveniente de um saldo de R$ 527 milhões de contratos de operação de crédito, mais R$ 160 milhões da conta única do estado e R$ 140 milhões decorrente da renegociação da dívida de contratos firmados pelo estado com a União.

  Além disso,ainda de acordo com a secretária, o estado tem uma capacidade de endividamento de R$ 800 milhões. Isso quer dizer que o futuro governador poderá contrair novos financiamentos que alcancem esses valores. Em relação às pendências, Cláudio Marinho afirmou ter pedido a compreensão dos integrantes da equipe de Eduardo no sentido de repassar o que falta apenas na próxima semana. Somente com esses dados sconsolidados o governador eleito poderá ter uma visão global do estado.

  O vice-governador eleito João Lyra Neto (PDT) afirmou que os dados entregues aos socialistas terão diagnóstico apresentado na visão do atual governo. “Todo material coletado será analisado pela nossa equipe técnica. A partir daí, daremos uma radiografia do governo que irá assumir o estado a partir de 1º de janeiro”. Ele disse, ainda, que não pretende fazer nenhuma crítica antecipada ao trabalho da equipe de Mendonça Filho. “O nosso objetivo não é de criar divergências, mas obter os informações”, pontuou.

Mais Notícias da Fenafisco