Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Estado é líder no ranking de adulteração do combustível

Enquanto o custo do álcool hidratado em Pernambuco se posicionou como o segundo mais barato do País, na semana de 5 a 11 de fevereiro, outra classificação precisa ser levada em consideração pelo consumidor: o Estado foi o campeão de adulteração do produto em dezembro.

Apesar de a Agência Nacional do Petróleo (ANP) ainda não ter divulgado o seu boletim de qualidade referente a janeiro, o fato é que, no fim do ano passado, foi verificado um índice de irregularidade bem acima da média nacional. Segundo os resultados de dezembro, 26,1% das amostras coletadas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – responsável pela etapa estadual da pesquisa – apresentaram irregularidades.

Nacionalmente, a média de irregularidades encontradas foi de apenas 5,5%. Depois de Pernambuco, o segundo maior índice de amostras fora dos padrões foi encontrado no Estado de Alagoas, com 25%. De acordo com o boletim da ANP, os problemas encontrados em relação ao álcool estão relacionados, basicamente, a problemas de manuseio inadequado do combustível ou adição de água ao álcool (em níveis bem acima do permitido) em algum ponto da cadeia de comercialização.

Nem sempre o preço mais barato significa álcool irregular. Mesmo assim, o consumidor precisa estar atento ao combustível utilizado em seu veículo. Isso porque, além da adulteração, há ainda o risco também de o álcool adquirido estar envolvido em algum esquema de sonegação de impostos. Em Alagoas, por exemplo, o preço do álcool, na semana de 5 a 11 de fevereiro, ficou em R$ 1,79, o terceiro lugar entre os mais baratos do Nordeste.

Mais Notícias da Fenafisco