Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

ESPECIAL ICMS – Campanha usa amor a PE como mote para cidadania

Unir a identificação com Pernambuco e o direito de exigir a nota fiscal. Esse é o mote de uma campanha publicitária da Secretaria da Fazenda Quem gosta de Pernambuco pede nota ou cupom fiscal que entrou no ar no segundo semestre de 2005 com uma série de ações e produtos que valorizam o lado cidadão das pessoas, fazendo com que elas se sintam participantes do processo de desenvolvimento do Estado.

A campanha foi criada pela Ampla com supervisão da assessoria de imprensa da Sefaz. Desde o ano passado, anúncios de jornal, cartazes, folders, banners, cartões postais de PVD, camisas, outbus e adesivos de carros, além de peças para rádio e televisão, invadiram a vida do pernambucano comum, reforçando duas verdades a respeito da ação fiscal: a primeira, que é um dever do comerciante emitir o cupom/nota fiscal, até por estar cobrando o imposto, e a segunda, que se o consumidor quer exigir mais serviços públicos de qualidade, deve exercer seu direito e pedir o documento fiscal. A campanha usa como símbolo um coração nas cores da bandeira pernambucana, traduzindo a responsabilidade desse hábito ser cultivado.

“Diferente de campanhas passadas (que investiram na estratégia de trocar notas ou cupons por prêmios), essa tem um caráter permanente, reforçada com anúncios de oportunidade em épocas comemorativas, por conta do aumento significativo do consumo”, explica o assessor de imprensa da Sefaz, Félix Filho. A idéia era fazer com que as peças servissem de consulta, trazendo tabelas com o valor do imposto em alguns produtos, o que reforça o caráter educativo dessa ação continuada.

A opinião é compartilhada pela diretora de arte da campanha, Valéria Lucchesi, da Ampla. “É evidente que o objetivo principal era alavancar a arrecadação. Então a saída foi utilizar algo forte que é o amor pela terra, como condição do próprio desenvolvimento do Estado”, lembra.

Mais Notícias da Fenafisco