Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Em Pernambuco, carga tributária atinge R$ 14,6 bilhões

27 de dezembro de 2006

 

Os pernambucanos tiveram que desembolsar este ano, cada, R$ 1.739,05, para bancar os R$ 14,632 bilhões recolhidos no Estado, até ontem, em tributos municipais, estaduais e federais. Somente este mês já responde por mais de R$ 1,067 bilhão. Os dados constam no Impostômetro, uma ferramenta desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), em parceria com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Para a diretora presidente do Instituto Pernambucano de Planejamento Tributário (Ipet), Mary Elbe Gomes Queiroz, o avanço da carga tributária, apesar de não decorrer diretamente de um aumento generalizado de alíquotas, ocorre por “formas transversais”. “Quando a iniciativa privada conseguiu que o PIS/Confins fossem cobrados não cumulativamente, para tirar a tributação em cascata, alguns setores foram beneficiados, outros não. Porque, para compensar isso, houve aumento de algumas alíquotas”, argumenta.

Ela destaca ainda que houve a criação de PIS/Cofins sobre a importação. “O reajuste do salário mínimo também representa um aumento da arrecadação com tributos, que não necessariamente um aumento de alíquotas.”

Apesar do valor elevado, o desembolso médio do pernambucano com tributos é menos de um décimo do que os R$ 20.294,81 que os habitantes do Distrito Federal (DF) precisaram pagar, este ano, a maior contribuição média do País.

Fonte: Jornal do Commercio

Mais Notícias da Fenafisco