Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Dilma assume a liderança

24 de outubro de 2014

SÃO PAULO – Em levantamentos divulgados ontem pelos institutos Datafolha e Ibope, a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) aparece com vantagem superior à margem de erro sobre o candidato Aécio Neves (PSDB). No Datafolha, a petista agora tem 53% dos votos válidos, contra 47% do tucano. No Ibope, a petista tem 54% das intenções de voto contra 46% do tucano, considerando apenas os votos válidos. A margem de erro nos dois levantamentos é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Na pesquisa anterior do Datafolha, divulgada na edição de anteontem da Folha de S.Paulo, os candidatos estavam em empate técnico: Dilma Rousseff com 52% e Aécio Neves com 48%.

Considerando os votos totais do Datafolha, Dilma tem na pesquisa de ontem 48%, ante 42% de Aécio. Brancos e nulos somam 5%. Outros 5% dizem não saber em quem votar.

O Datafolha ouviu 9.910 pessoas entre quarta (22) e ontem. O levantamento foi encomendado pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo. O nível de confiança é de 95% – significa que em 100 pesquisas com esta mesma metodologia, os resultados estarão dentro da margem de erro em 95 ocasiões.

IBOPE
No Ibope, Dilma ultrapassou Aécio. Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada semana passada, o tucano tinha 51% e a petista, 49%. Considerando os votos totais, Dilma apareceu no levantamento divulgado ontem com 49% e Aécio, 41%. Brancos e nulos somaram 7%, e 3% dos eleitores não souberam ou não responderam.

Foram ouvidos 3.010 eleitores em 203 municípios entre terça-feira (20) e ontem. O levantamento tem 95% de nível de confiança

O levantamento do Ibope também mostra que, pela primeira vez, a taxa de rejeição do candidato do PSDB, Aécio Neves, é maior do que a da presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff. A rejeição a Aécio subiu de 35% para 42% de uma semana para cá e a de Dilma se manteve em 36%.

Subiram de 35% para 43% os que disseram que não votariam em Aécio de jeito nenhum e se mantiveram em 3% aqueles que não o conhecem o suficiente para opinar. No caso de Dilma, oscilou de 38% para 39% os que não votariam nela de jeito nenhum e se manteve em 1% o porcentual dos que disseram não conhecê-la o suficiente para opinar.

Outro ponto negativo para o presidenciável do PSDB é a queda no seu potencial de votos. Caíram de 58% para 50% aqueles que disseram que votariam nele com certeza ou que poderiam votar nele. O potencial de voto de Dilma Rousseff (PT) se manteve em 57%.

A parcela do eleitorado que acredita que Dilma Rousseff vencerá as eleições e e será a próxima presidente da República subiu de 47% para 51%, segundo pesquisa. Já o porcentual dos que veem Aécio Neves como favorito caiu de 41% para 38%. Outros 12% não souberam ou não responderam à questão.

GOVERNO
O Ibope mostra uma continuidade da tendência de melhora da avaliação do governo da petista que vem desde agosto. Da semana passada para cá, oscilou de 43% para 45% o porcentual dos que consideram a gestão Dilma Rousseff boa ou ótima.

A avaliação regular se manteve em 31% e a avaliação ruim ou péssima oscilou de 25% para 23%.

Fonte: Jornal do Commercio

Mais Notícias da Fenafisco