Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Dilma anuncia 7 novos ministros

30 de dezembro de 2014

BRASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff começou a definir ontem o espaço do PT no governo ao oficializar a escolha de sete novos ministros para seu segundo mandato, cinco deles petistas. Ao nomear Ricardo Berzoini para as Comunicações, Miguel Rossetto na Secretaria-Geral e Patrus Ananias para o Desenvolvimento Agrário, Dilma fez um aceno à ala mais à esquerda do partido, que vinha manifestando fortes discordâncias com a formação do primeiro escalão.

As escolhas anunciadas ontem também refletem o afastamento de aliados do ex-presidente Lula de posições chave no Planalto, com a saída de Gilberto Carvalho da Secretaria-Geral e de Ricardo Berzoini das Relações Institucionais. Os dois são ligados a Lula. Seus substitutos, Miguel Rossetto e Pepe Vargas, ambos do PT gaúcho, fazem parte da ala dilmista do partido, juntamente com Aloizio Mercadante, titular da Casa Civil. Rossetto e Vargas são de uma corrente ideológica menos expressiva no PT, a Democracia Socialista, que não se alinha com a cúpula do partido e os aliados de Lula.

Com o anúncio dos novos ministros, Dilma indica que o espaço do PT no segundo mandato será reduzido – hoje o partido ocupa 16 pastas. A principal queixa do partido é a perda do Ministério da Educação para Cid Gomes (Pros-CE). Para compensar, tentou retomar o Trabalho, mas esbarrou na resistência do PDT, que continuará comandando a pasta com o atual ministro Manoel Dias. Ontem, Dilma também nomeou Carlos Gabas (SP) na Previdência.

No pacote de anúncios está o deslocamento de Berzoini das Relações Institucionais para Comunicações. Dilma também oficializou os ministros Gilberto Occhi (PP-MG) para Integração Nacional e Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP) para os Transportes. No primeiro mandato, o PP comandava Cidades, que ficará com o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD).

Ainda faltam 15 ministros a serem anunciados antes do dia 1º de janeiro, quando toda a equipe ministerial tomará posse. Na semana passada, a presidente já havia anunciado 13 ministros para o segundo mandato. Hoje, ela vai confirmar os que serão mantidos no governo. Entre eles, os petistas Arthur Chioro (Saúde), José Eduardo Cardozo (Justiça) e Mercadante.

Dilma ainda não definiu o novo ministro da Cultura. Os cotados são o ex-ministro Juca Ferreira e o escritor Fernando Morais. Os titulares do Itamaraty, Secretaria de Comunicação Social e Secretaria de Assuntos Estratégicos deverão ser mantidos nos cargos.

Fonte: Jornal do Commercio

Mais Notícias da Fenafisco