Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Desemprego no Grande Recife cai para 11,6%

23 de fevereiro de 2007

A Região Metropolitana do Recife apresentou a maior queda na taxa de desocupação em janeiro deste ano, entre as seis capitais analisadas pela pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), baixando 3,7 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2006. O índice foi de 11,6%, contra 15,3% do primeiro mês do ano passado. Comparando-se com dezembro, houve uma ligeira alta, quando a taxa era de 10,4%.

De acordo com o coordenador nacional da pesquisa, Cimar Azeredo, apesar da redução do desemprego, a notícia não foi comemorada. “A taxa de desemprego no Recife estava muito alta. Esse resultado é muito mais um ajuste do que um quadro positivo”, explicou Azeredo, informando que, no entanto, Recife apresentou o segundo maior aumento nos rendimentos, subindo 1,3%, e ficando em R$ 768,60, atrás apenas de Belo Horizonte (R$ 992,00), cuja alta foi de 3,3%. “Foram as únicas capitais onde houve alta nos rendimentos”, disse Azeredo.

No comparativo mensal, a relativa alta no desemprego, no Recife, foi motivada principalmente pela redução na ocupação no setor de construção (-13,9%), a única queda registrada, das capitais observadas, mesmo com os grandes projetos chegando no Porto de Suape. O setor de comércio também se destacou, com uma redução de 7,6%, o dobro da média do país (-3,5%).

A taxa de desocupação da RMR (9,3%) teve um alta de 0,9 ponto percentual, no comparativo mensal. As altas mais expressivas foram encontradas nas regiões metropolitanas de Porto Alegre (21,5%), Belo Horizonte (18,1%), São Paulo (12,2%) e Salvador (9,2%).

Fonte: Folha de Pernambuco

Mais Notícias da Fenafisco