Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

CMR: mais gastos com pessoal

4 de junho de 2015

O presidente da Câmara dosVereadores doRecife, Vicente André Gomes (PSB), informou ontem que o impacto financeiro dos salários dos funcionários efetivos e comissionados da Casa será de R$ 4,81 milhões até dezembro de 2015. O valor será ampliado em R$ 1,65 milhão por conta da contratação gradual, até dezembro, de 78 funcionários aprovados no último concurso da Câmara. “Precisamos dessa estrutura para poder trabalhar”, explicou.

Na última terça (2), a Câmara aprovou um índice de aumento salarial de 10% para seus servidores. Segundo Vicente, o aumento linear concedido ficou dentro dos limites previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Foi feita uma análise profunda da receita aprovada para este ano. Inicialmente, o valor estimado seria de 7,5%, mas congelamos benefícios como tíquetes de alimentação e de combustível, e acabou sendo possível dar 10%, que foi o mesmo percentual concedido em 2014”, detalhou, frisando que o aumento não vale para os vereadores.

A presidência aguarda a previsão orçamentária de 2016, que será votada em setembro, bem como o desenrolar da crise econômica que afeta Estados, municípios e a esfera federal. “Se o quadro piorar, no ano que vem teremos que cortar na carne, possivelmente extinguindo alguns cargos comissionados”, afirmou.

TUCANO CONTRA

Ao contrário do que foi divulgado pelo JC ontem, o recente aumento salarial não foi aprovado por unanimidade, já que teve um voto contra: do vereador André Régis (PSDB). Ele votou contra a proposta nas duas votações consecutivas realizadas na plenária da terça-feira (2) por não ter tido acesso à matéria antes da votação.

Durante uma sessão bastante corrida, na mesma terça, a Câmara aprovou por unanimidade outro projeto, que trata da tabela de progressão funcional dos servidores da Casa. A matéria não havia sido disponibilizada previamente e, até a noite de ontem, não constava do site da Câmara. Apesar disso, a proposta foi aprovada por todos os 28 vereadores presentes, inclusive pelo vereador tucano, que resolveu “dar um voto de confiança” à Casa, enquanto aguarda a segunda vota- ção obrigatória do projeto.

Fonte: Jornal do Commercio

Mais Notícias da Fenafisco