Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Barbosa faz aceno para governadores

3 de fevereiro de 2016

Após reunião com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, o governador Paulo Câmara (PSB) está na expectativa pela liberação das operações de crédito pelo Palácio do Planalto. O auxiliar da presidente Dilma Rousseff (PT) ficou de estabelecer até o fim desta semana um limite para os empréstimos a estados, com a garantia do Governo Federal. Durante o encontro, o governista estabeleceu o compromisso de autorizar a concessão de crédito e alongar o prazo do pagamento das dívidas dos estados com a União.

“A expectativa de todos os estados é que o Governo Federal reveja, o mais rápido possível, a posição sobre as operações de crédito. Temos que recuperar o tempo perdido em 2015. Pernambuco deixou de investir R$ 2 bilhões no ano passado por conta da vedação à realização de empréstimos. Esperamos captar R$ 1,6 bilhão em operações que vão viabilizar novos investimentos em Pernambuco”, afirmou o secretário de Planejamento, Danilo Cabral (PSB). Segundo ele, Nelson Barbosa tem uma posição menos ortodoxa e conhece a realidade dos estados.

A liberação das operações de crédito é um dos principais pleitos do governador Paulo Câmara, desde que assumiu o comando do Governo do Estado. Esta dificuldade foi um dos principais fatores para a frustração de receitas dos cofres estaduais no ano passado. No início da administração, a expectativa era que o Estado conseguisse investir R$ 3 bilhões com operações de crédito, mas só foi possível viabilizar R$ 1,3 bilhão, graças ao estoque de empréstimos antigos contratados.

A sinalização favorável a estas operações também foi bem recebida pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). Segundo o gestor, a expectativa é que o acesso ao crédito para os estados facilite também o processo de liberação para o município. A gestão municipal possui um empréstimo de RS$ 220 milhões com o Banco Mundial no gatilho, que depende da resposta do Governo Federal. Atualmente, o chefe do Escritório de Projetos em Brasília, Antônio Barbosa, cuida das negociações para que o aporte chegue aos cofres municipais ainda neste semestre.

“O ministro Nelson Barbosa está tendo uma postura de apontar para a liberação dos empréstimos internacionais e essa reunião de ontem foi boa também nesse aspecto. Estamos trabalhando firme para garantir as liberações ainda neste semestre”, avaliou, durante o Baile da Pessoa Idosa, ontem.

Ano passado, o então ministro da Fazenda, Joaquim Barbosa, adotou uma política de restringir novos financiamentos como forma de controlar as contas. A política começou a ser revista no fim do ano passado com a saída de Joaquim do cargo e entrada de Nelson Barbosa. No começo do ano, o novo auxiliar participou de reunião com os governadores e se comprometeu a rever a política restritiva do antecessor.

Fonte: Folha de Pernambuco

Mais Notícias da Fenafisco