Marca SINDIFISCO Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco

Notícias da Fenafisco

Audiência discute flanelinhas

3 de novembro de 2014

A atuação dos flanelinhas nas ruas do Recife será discutida hoje em audiência pública realizada pelo Ministério Público de Pernambuco. O tema principal da discussão será a exploração dos espaços públicos – onde são permitidos os estacionamentos rotativos – para cobrança indevida feita aos motoristas. A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos foram convocadas para dar explicações sobre o problema. 

A audiência foi solicitada pela promotora de Defesa da Cidadania, Áurea Roseane Vieira. O promotor dos Direitos Humanos, Westei Conte, também participará. A criação de mecanismos para inibir que os motoristas sejam cobrados por valores acima dos previstos pelo sistema de Zona Azul, bem como a falta de fiscalização dos órgãos públicos, entre eles a Polícia Militar, será abordada. 

Desde o início do ano, a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano, onde está ligada a CTTU, discute meios para tornar o gerenciamento da Zona Azul eficaz. Atualmente, o boleto custa R$ 1, mas, em lugares como o Bairro do Recife, flanelinhas vendem a folha por valores superiores. 

Um dos projetos em avaliação é a implementação do parquímetro, que permite ao motorista acessar o sistema eletrônico e, por meio de cartões de crédito, débito ou pré-pago, ativar a vaga de estacionamento público. 

Outra ideia é aumentar o valor do talão de acordo com os horários de maior fluxo. Técnicos da CTTU estão estudando de que forma esse mecanismo poderia ser adotado. 

No mês passado, o Diario denunciou que os flanelinhas continuam atuando sem fiscalização da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano e da Polícia Militar. 

Motoristas reclamaram das abordagens, como exigência antecipada de dinheiro, ameaças e danos aos veículos. Em 30 de setembro, o Diario também mostrou que, mesmo com a presença de PMs, flanelinhas usavam cadeiras para guardar vagas na Avenida Boa Viagem.

Fonte: Diario de Pernambuco

Mais Notícias da Fenafisco